quinta-feira, 31 de maio de 2012

Mudanças

"Mudanças. Nós não gostamos delas. Nós a tememos. No entanto, não conseguimos evitá-las. Ou nos adaptamos às mudanças, ou somos deixados para trás. Crescer é doloroso. Qualquer um que te disser que não, está mentindo. Mas aqui vai a verdade: às vezes, quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas. E às vezes,oh, às vezes mudar é bom. Às vezes mudar é tudo."

terça-feira, 12 de julho de 2011

Diário de uma perereca depilada

Muito bom, chorei de rir, é assim mesmo!


"Tenta sim. Vai ficar lindo."

Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas, me render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir dez quilos mais leve, mas acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa.

Eu imaginava que ia doer porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria pornô-ginecológica-estética.

- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.

- Vai depilar o quê?

- Virilha.

- Normal ou cavada?

Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era pra fazer, quis fazer direito.

- Cavada mesmo.

- Amanhã, às.... Deixa eu ver...13h?

- Ok. Marcado.

Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves porque sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui.

Assim que cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona. Oba, vou ficar que nem ela, legal.

Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria realizado. Saímos da sala de espera e logo entrei num longo corredor. De um lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas. Uma mistura de Calígula com O Albergue.

Já senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.

- Querida, pode deitar.

Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca. Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura.

Vi coisas estranhas. Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça.

Meu Deus, era O Albergue mesmo.

De repente, ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.

- Quer bem cavada?

- É... é, isso.

Penélope, então, deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.

- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco, senão vai doer mais ainda.

- Ah, sim, claro.

Claro nada, não entendia p-o-r-r-a nenhuma do que ela fazia. Mas confiei.

De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).

- Pode abrir as pernas.

- Assim?

- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois joga cada perna pra um lado.

- Ar-re-ga-nha-da, né?

Ela riu. Que situação.

E então, Pê passou a primeira camada de cera quente em minha virilha virgem.

Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de puxar.


Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca.

Não tive coragem de olhar. Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu.

Tudo isso buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo supernatural.

Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.

- Tudo ótimo. E você?

Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha". Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes.

O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer. Todas recomendam a todas porque se cansam de sofrer sozinhas.

- Quer que tire dos lábios?

- Não, eu quero só virilha, bigode não..

- Não, querida, os lábios dela aqui ó.

Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios? Putz, que idéia. Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.

- Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.

Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.

- Olha, tá ficando linda essa depilação. Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.

Se tivesse sobrado algum pen-te-lhi-nho, ele teria balançado com a respiração das duas. Estavam bem perto dali.

Cerrei os olhos e pedi que fosse um pesadelo. "Me leva daqui, Deus, me teletransporta". Só voltei à terra quando entre uns blá-blá-blás ouvi a palavra pinça.

- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?

- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.

Estava enganada.

Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la. Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.

- Vamos ficar de lado agora?

- Hein?

- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.

Pior não podia ficar. Obedeci a Penélope. Deitei de ladinho e fiquei esperando novas ordens.

- Segura sua bunda aqui?

- Hein?

- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.

Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava de cara para ele, o "olho que nada vê". Quantos haviam visto, à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar, gritar, pei-dar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à noite com um pesadelo. O marido perguntaria:

- Tudo bem, Pê?

- Sim... sonhei de novo com o c-u de uma cliente.

Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks.

Não sabia se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil c-us por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá? Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a bun-da tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali. Com certeza não havia nem uma preguinha mais pra contar a história. Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais, xin-ga-men-tos, preces, tudo junto.

- Vira agora do outro lado.

Por-ra.. Por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado novamente abre a cortina.

- Penélope empresta um chumaço de algodão?

Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem? Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.

- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.

- Máquina de quê?!

- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.

- Dói?

- Dói nada.

- Tá, passa essa me-rda...

- Baixa a calcinha, por favor.

Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao c-u. O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.

- Prontinha. Posso passar um talco?

- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.

- Tá linda! Pode namorar muito agora.

Namorar...namorar... eu estava com sede de vingança.

Admito que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais. Queria matar minhas amigas. Queria virar feminista, morrer peluda, protestar contra isso. Queria fazer passeatas, criar uma lei antidepilação cavada e matar o primeiro homem que ver e não comentar absolutamente nada.!!! Não fiz nada disso... Um mês depois...

- Normal ou cavada?

Coisas de perereca, vai entender...

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Show Backstreet Boys - Brasil 2011

Fãs do grupo Backstreet Boys que é o maior sucesso comercial no mundo e foi formado em 1993 podem comemorar, Nick Carter, Howie Dorough, Brian Littrell e AJ McLean estarão no Brasil em 2011 em cinco estados brasileiros, Recife, Distrito Federal, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

Backstreet Boys

Com mais de 100 milhões de discos vendidos, o Backstreet Boys é um dos grupos pop de maior sucesso na história da música. Formado há cerca de 16 anos, já emplacou 10 canções no Top 40 das paradas da Billboard. Entre as músicas mais conhecidas estão “Everybody (Backstreet is Back)”, “Quit Playing Games (With My Heart)”, “As Long As You Love Me”, “I Want It That Way”, “Larger Than Life” e “Inconsolable”.

Com realização da TIME FOR FUN, a turnê brasileira passará pelas seguintes capitais: Recife (Chevrolet Hall – 18/2), Brasília (Ginásio Nilson Nelson – 20/2), Belo Horizonte (Chevrolet Hall – 23/2), Rio de Janeiro (Citibank Hall – 25/2) e São Paulo (Credicard Hall – 26/2). Informações sobre serviço e venda serão disponibilizadas em breve.

Em sua trajetória, o grupo já conquistou diversos prêmios, sendo alguns deles: o EMA 1997 (European Music Award MTV) de Melhor Grupo e Revelação, VMA 1999 (Video Music Awards MTV) de Escolha da Audiência, (MTV) TRL Top 10 Best Boyband, (MTV) TRL Most Iconic Video, (VH1) 100 Greatest Songs of the 90′s – 3º lugar com “I Want it That Way”, entre diversos outros prêmios indicações pela Billboard, Rolling Stone, VH1 e MTV.

Além disso, o Backstreet Boys fez história quando os 765 mil ingressos da turnê americana de 1999/2000 colocados à venda esgotaram-se uma hora após o início das vendas.

O disco “Millenium” (1999) vendeu quase 500 mil cópias no dia de seu lançamento e chegou ao topo das paradas na Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Alemanha, Grécia, Holanda, Hong Kong, Islândia, Índia, Indonésia, Itália, Coréia, Malásia, México, Nova Zelândia, Noruega, Filipinas, Portugal, Cingapura, Espanha, Suécia, Suíça, Taiwan e Tailândia.

O 1º disco de estúdio do grupo, depois de um jejum de cinco anos, “Never Gone” (2005), entrou para o Top 200 da Billboard em 3º lugar e vendeu três milhões de cópias ao redor do mundo.

Hoje formado por Nick Carter, Howie Dorough, Brian Littrell e AJ McLean, o Backstreet Boys tem sete discos de estúdio lançados. “This is Us” é o sétimo deles e tem como característica principal resgatar a essência do grupo, com batidas de R&B e pop. Isso fica claro nas canções “PDA”, “Bye Bye Love” e “Straight Through My Heart” (essa produzida por RedOne), nas quais as letras e melodias são marcantes. Em palavras da própria banda: “São como os verdadeiros clássicos do Backstreet Boys”.

Lançado em outubro de 2009, “This is Us” conta com 11 músicas inéditas e a turnê de divulgação teve início logo após essa data. Entre 2009 e 2010, o Backstreet Boys já passou com o show pela Europa, grande parte dos EUA e Canadá. Logo após a vinda à América do Sul, o quarteto volta a se apresentar nos EUA.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O sonho

Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.

Clarice Lispector

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Luta contra uma barata

Três mulheres para matar uma barata!!!!!!! Muito injusto isso!! Estávamos em desvantagem!!!! ATACARRRRRRRRRRRRRR!!!! (imagina aquela cena de batalhas medievais).

Uma joga o chinelo, a outra aperta o chinelo com a bengala, a outra pega o Baygon! A vilã tenta escapar, é hora de comer espinafre e MORRAAAAAAAAAAAAA!!!

Não há nada pior que ouvir o SCRASH da vilã sendo esmagada!!! AHHHHHH parece que ela está em mim!!!! Somebody Help Us!!!!!!!!!!!!!!

Gritamos por reforço. Pronto, a barata já era. A Lara chegou e mordeu a barata. UFA!!!! Nossa heroina!!! S2 S2 S2

Ainda saí ferida, cortei o braço no vitrô quando sai correndo!!! Até rasgou a camiseta!!!! Sangrou!!! ARGH!!!

Espero que os vizinhos não tenham ficado bravos por acordarem com os gritos essa madrugada...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Nem tudo é fácil

É difícil fazer alguém feliz,
assim como é fácil fazer triste.

É difícil dizer eu te amo,
assim como é fácil não dizer nada.

É difícil valorizar um amor,
assim como é fácil perdê-lo para sempre.

É difícil agradecer pelo dia de hoje,
assim como é fácil viver mais um dia.

É difícil enxergar o que a vida traz de bom,
assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.

É difícil se convencer de que se é feliz,
assim como é fácil achar que sempre falta algo.

É difícil fazer alguém sorrir,
assim como é fácil fazer chorar.

É difícil colocar-se no lugar de alguém,
assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.

Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão?
Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar?
Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir?
Mas quem disse que é fácil encontrar
alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas?
Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se?
Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...
Mas, com certeza, nada é impossível...

Marido bem tratado

Hahahaha boa!

Marido bem tratado

Uma mulher acompanha o marido ao consultório médico. Depois de ser atendido, o médico chama a esposa reservadamente diz:

- Seu marido está com stress profundo. A situação é delicada e, se a senhora não seguir as instruções que vou lhe passar, seu marido certamente vai morrer.

São apenas 10 instruções que salvará sua vida:

1) Toda manhã, prepare para ele um café reforçado;
2) Para o almoço, ofereça refeições nutritivas;
3) Para o jantar, prepare pratos especiais, tipo comida japonesa, italiana, francesa;
4) Mantenha em casa um bom estoque de cerveja gelada;
5) Não o atrapalhe quando ele estiver vendo futebol;
6) Pare de assistir novelas;
7) Não o aborreça com problemas do universo feminino;
8) Deixe-o chegar no horário que desejar;
9) Nunca questione onde estava;
10) Atenda aos seus desejos sexuais.

No caminho de Casa, o marido pergunta o que foi que o médico disse. E ela respondeu:

- Ele disse que você vai morrer.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Porque as mulheres vão ao banheiro com a amiga

Recebi este email e chorei de rir pois é muito real, achei que só eu passava por isso!!! hahaha Muito bom!!!!!!!!!!!!


O grande segredo de todas as mulheres com relação aos banheiros é que quando pequenas, quem as levava ao banheiro era sua mãe.

Ela ensinava a limpar o assento com papel higiênico e cuidadosamente colocava tiras de papel no perímetro do vaso e instruía: "Nunca, nunca sente em um banheiro público".

E, em seguida, mostrava "a posição", que consiste em se equilibrar sobre o vaso numa posição de sentar sem que, no entanto, o corpo não entre em contato com o vaso.

"A Posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, super importante e necessária, e irá nos acompanhar por toda a vida. No entanto, ainda hoje, em nossa vida adulta, "a posição" é dolorosamente difícil de manter quando a bexiga está estourando.

Quando você TEM que ir ao banheiro público, você encontra uma fila de mulheres, que faz você pensar que o Bradd Pitt deve estar lá dentro. Você se resigna e espera, sorrindo para as outras mulheres que também estão com braços e pernas cruzados na posição oficial de "estou me mijando".

Finalmente chega a sua vez, isso, se não entrar a típica mamãe com a menina que não pode mais se segurar.

Você, então verifica cada cubículo por baixo da porta para ver se há pernas.

Todos estão ocupados.

Finalmente, um se abre e você se lança em sua direção quase puxando a pessoa que está saindo.

Você entra e percebe que o trinco não funciona (nunca funciona); não importa...

Você pendura a bolsa no gancho que há na porta e se não há gancho (quase nunca há gancho), você inspeciona a área…

O chão está cheio de líquidos não identificados e você não se atreve a deixar a bolsa ali, então você a pendura no pescoço enquanto observa como ela balança sob o teu corpo, sem contar que você é quase decapitada pela alça porque a bolsa está cheia de bugigangas que você foi enfiando lá dentro, a maioria das quais você não usa, mas que você guarda porque nunca se sabe...

Mas, voltando à porta...

Como não tinha trinco, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto, com a outra, abaixa a calcinha com um puxão e se coloca "na posição".

Alívio....... AAhhhhhh.... .finalmente. ..

Aí é quando os teus músculos começam a tremer ...

Isso porque você está suspensa no ar, com as pernas flexionadas e a calcinha cortando a circulação das pernas, o braço fazendo força contra a porta e uma bolsa de 5 kg pendurada no pescoço.

Você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o assento nem de cobrir o vaso com papel higiênico. No fundo, você acredita que nada vai acontecer, mas a voz de tua mãe ecoa na tua cabeça "jamais sente em um banheiro público!!!" e, assim, você mantém "a posição" com o tremor nas pernas...

E, por um erro de cálculo na distância, um jato finíssimo salpica na tua própria bunda e molha até tuas meias!!!!!!

Mas, por sorte, não molha os sapatos.

Adotar "a posição" requer grande concentração.

Para tirar essa desgraça da cabeça, você procura o rolo de papel higiênico, maaassss, puuuuta que o pariuuuu...! O rolo está vazio...! (sempre)

Então você pede aos céus para que, nos 5kg de bugigangas que você carrega na bolsa, haja pelo menos um miserável lenço de papel. Mas, para procurar na bolsa, você tem que soltar a porta. Você pensa por um momento, mas não há opção...

E, assim que você solta a porta, alguém a empurra e você tem que freiá-la com um movimento rápido e brusco enquanto grita: OOOOCUPAAADOOOO!!!

Aí, você considera que todas as mulheres esperando lá fora ouviram o recado e você pode soltar a porta sem medo, pois ninguém tentará abrí-la novamente (nisso, nós as mulheres, nos respeitamos muito) e você pode procurar teu lenço sem angústia.

Você gostaria de usar todos, mas quão valiosos são em casos similares e você guarda um, por via das dúvidas.

Você então começa a contar os segundos que faltam para você sair dali, suando porque você está vestindo o casaco já que não há gancho na porta ou cabide para pendurá-lo.

É incrível o calor que faz nestes lugares tão pequenos e nessa posição de força que parece que as coxas e panturrilhas vão explodir.

Sem falar da porrada que você levou da porta, a dor na nuca pela alça da bolsa, o suor que corre da testa, as pernas salpicadas.. ..

A lembrança de tua mãe, que estaria morrendo de vergonha se te visse assim, porque sua bunda nunca tocou o vaso de um banheiro público, porque, francamente, "você não sabe que doenças você pode pegar ali"…..

..... você está exausta. Ao ficar de pé você não sente mais as pernas.

Você acomoda a roupa rapidíssimo e tira a alça da bolsa por cima da cabeça!...

Você, então, vai à pia lavar as mãos.

Está tudo cheio de água, então você não pode soltar a bolsa nem por um segundo.

Você a pendura em um ombro, e não sabendo como funciona a torneira automática, você a toca até que consegue fazer sair um filete de água fresca e estende a mão em busca de sabão.

Você se lava na posição de “corcunda de notre dame” para não deixar a bolsa escorregar para baixo do filete de água...

O secador, você nem usa. É um traste inútil, então você seca as mãos na roupa porque nem pensar usar o último lenço de papel que sobrou na bolsa para isso.

Você então sai.

Sorte se um pedaço de papel higiênico não tiver grudado no sapato e você sair arrastando-o, ou pior, a saia levantada, presa na meia-calça, que você teve que levantar à velocidade da luz, e te deixou com a bunda à mostra!

Nesse momento, você vê o teu carinha (marido, namorado, noivo….enfim) que entrou e saiu do banheiro masculino e ainda teve tempo de sobra para ler um livro enquanto esperava por você.

"Por que você demorou tanto?" pergunta o idiota.

Você se limita a responder: "A fila estava enorme"

E esta é a razão porque nós, as mulheres, vamos ao banheiro em grupo.

Por solidariedade, já que uma segura a tua bolsa e o casaco, a outra segura a porta e assim fica muito mais simples e rápido já que você só tem que se concentrar em manter "a posição" e a dignidade.

Obrigada a todas as amigas que já me acompanharam ao banheiro.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

JN usa Marina contra o governo e o PT

Nossa, eu fiquei pasma quando assisti!!! O Bonner agredindo a Marina com o papo do mensalão, absurdo! Ela é do PV e não esteve envolvida no escândalo! Muito tendencioso, ele assinou embaixo que a mídia manipula o povo! Ele deveria fazer o papel de jornalista e entrevistar os candidatos de uma forma neutra e não expondo suas opiniões pessoais, levando em conta o poder que o JN tem nas pessoas mais leigas. Espero que as pessoas façam um voto consciente e não o que escuta na Globo ou lê na Veja... Revoltante e lamentável...

Todos os sites estão falando sobre isso, segue a matéria que saiu no Ig:


A entrevista desta terça-feira na bancada do Jornal Nacional era com a candidata do Partido
Verde, a senadora Marina Silva. Mas o casal William Bonner e Fátima Bernardes não estava interessado em lhe perguntar sobre o seu partido, o programa de governo, as propostas que defende para o país.

A seis semanas das eleições de 2010, os apresentadores do JN estavam mais preocupados em indagar Marina sobre um episódio de 2005, que ficou conhecido como escândalo do mensalão. Marina não teve nenhum envolvimento com o episódio, nunca havia se manifestado sobre o assunto, nem mesmo quando deixou o PT, no ano passado, para se tornar candidata a presidente pelo PV.

Quer dizer, levantaram um tema que envolve um partido e um governo que não estavam presentes na entrevista para se defender. É, no mínimo, covardia. Queriam que Marina fizesse os ataques ao PT por eles para não dar muita bandeira.

O mais curioso é que, na noite anterior, quando fizeram de tudo para não deixar a candidata do PT falar, impedindo a ex-ministra Dilma Rousseff de expor suas idéias e concluir as frases, não lhe fizeram nenhuma pergunta sobre o mensalão. Nesta mesma linha, não será nenhuma surpresa se esta noite perguntarem ao candidato do PSDB, José Serra, o que ele acha dos erros do governo Lula e o que ele faria de diferente no governo.

Seria mais lógico que fizessem a pergunta sobre o mensalão a Serra, que nos últimos dias assumiu o papel de ombudsman do governo, já que nesta eleição ele é apoiado pelo PTB do ex-deputado Roberto Jefferson, um dos pivôs do escândalo.

Pior do que o conteúdo das perguntas, o que me impressiona nestas entrevistas do JN é a postura de Bonner, que mais parece estar interrogando um suspeito na delegacia do que um jornalista preocupado em arrancar dos candidatos informações que possam ser úteis para os eleitores interessados em saber o que eles pensam e pretendem fazer com o país caso sejam vitoriosos.

À medida em que se aproximam as eleições e as últimas pesquisas, com a exceção do Datafolha, mostram o favoritismo da candidata Dilma, alguns jornalistas da grande imprensa parecem estar perdendo o recato.

Chega a ser comovente o empenho de certos colunistas e blogueiros ao dizer o que o candidato José Serra e as oposições em geral devem fazer para reverter o quadro, atacando o governo, o presidente Lula e a sua candidata. No desespero, vale até abrir mais espaço para os candidatos nanicos na tentativa de levar a eleição para o segundo turno.

Por mais que todos façam declarações de fé no apartidarismo, neutralidade e na independência dos veículos, o noticiário é cada vez mais editorializado e nem as seções de cartas dos leitores escondem a preferência de cada qual. Tudo bem que escolham um candidato e rejeitem outro, mas seria mais honesto deixar isso claro, informando aos seus leitores/eleitores as razões desta escolha.

Caso contrário, fica esta hipocrisia, que se repete a cada eleição, como se os ouvintes, telespectadores e leitores fossem todos bobos e ainda corressem atrás dos chamados formadores de opinião na grande mídia para definir seu voto.

Em tempo: pedem-me para falar da nova seleção brasileira com a molecada do Mano Menezes, que brilhou na estréia contra os Estados Unidos na noite desta terça-feira. Além de tudo o que meus colegas já escreveram, só gostaria de acrescentar que, se esta seleção tivesse ido à Copa da África, a história poderia ter sido outra… Mas agora é tarde. Temos que esperar 2014 e botar toda fé neste novo técnico que começa tão bem.

Autor: Ricardo Kotscho

quarta-feira, 28 de julho de 2010

A baiana na Igreja Universal

Uma baiana comenta sua situação aflitiva com um amigo, crédulo da Igreja Universal:

- Estou numa maré braba fio. Estou sem crédito na praça, devendo pra todo mundo. Não vejo solução. Já pensei em me matar. Estou desempregada e sem dinheiro, cheia de contas e carnês atrasados. Não há nada que dê jeito nessa situação. Já perdi a esperança! Acho que já estou doente e vou morrer mesmo...

O religioso:

- Calma! Não é nada disso... Você precisa de ajuda espiritual. Você conhece a minha igreja? É pertinho da rodoviária, quase em frente ao Iguatemi , fia. Pois é, na quarta-feira, tem uma Sessão de Descarrego, onde todos são curados ou aliviados, com uns 318 pastores e muita fé. Vai lá ... Vamos te salvar!

Na quarta-feira, a baiana vai. No meio do culto é chamada ao palco e um pastor a agarra pelos cabelos e pergunta:

- Qual é o seu problema?!!

Ela diz:

- Dívida, meu santo, dívida ...

O pastor começa a gritar:

- Sai desse corpo, demônio! "Disaloja"! Esse corpo não te pertence! Em nome de Jesus, te afasta desta alma boa!!!

E colocando a Mão em sua testa e segurando pelos cabelos , GRITA:

- Estou ordenando: Em nome de Jesus , "Disaloja"!... "Disaloja"!... "DISALOOOOOJAAAA"!!!!!!!!

E a baiana aflita grita:

- Casas Bahia!!! Lojas Americanas!!! Ponto Frio!!! Magazine Luiz a, Cartão Visa, C&A!!! Marisa!!! Fininvest!!! Ibis !!! Losango!!! Casa&Vídeo!!! Bloco Camaleão!!! Camarote da Ivete!!! Precaju!!!! Me acuda meu Deus antes que quebrem meu pescoço!!!!!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Ouvir x Falar

Este texto é uma junção de vários textos que li há um tempo e os guardei, por serem bem interessantes. Falam sobre saber ouvir e não somente escutar.

OBS: cada um usa ouvir/escutar da forma que prefere, mas o sentido é o mesmo. Ex: Ouvir não é somente escutar./ Escutar não é somente ouvir.

Ouvir x Falar

Todo mundo quer ser escutado. Mas lembre-se, ouvir não é ficar calado no final. É dialogar sobre tudo que você acabou de ouvir e não começar outro assunto como se não tivesse ouvido uma palavra. Assim, você mostra que se interessa pela outra pessoa, pelos seus gostos, opiniões e ideias. Você a valoriza. Dialogar é a base para bons relacionamentos. Peça detalhes, pergunte, escute. Caso contrário, quem não sabe conversar ou só fala sobre si, se torna vazio, egoísta, fútil e solitário, pois como já disseram: Case-se com alguém que você goste de conversar.

Uma jornalista, após passar por um retiro de silêncio, concluiu:

Percebi, principalmente, que depois de dez dias de silêncio muitas de nós não queriam ouvir. Só falar. Poucas eram aquelas que realmente desejavam escutar a experiência da outra, a voz da outra. A maioria só queria contar da sua. Não tinham sentido falta de outras vozes, apenas do som da sua. Dez dias de silêncio não tinham sido suficientes para acabar com nossa surdez à voz alheia.

Acredito que mais importante do que saber perguntar é saber escutar a resposta. Não apenas para ser um bom jornalista, mas para ser uma boa pessoa. Escutar é mais do que ouvir.

É a escuta que nos leva ao mundo. E é a escuta que nos leva ao outro. Quando não escutamos, nos tornamos solitários, mesmo que estejamos no meio de uma festa, falando sem parar para um monte de gente. Condenamo-nos não à solidão necessária para elaborar a vida, mas à solidão que massacra, por que não faz conexão com nada. Não escutamos nem somos escutados. Somos planetas fechados em si mesmos. Suspeito que essa é uma época de tantos solitários em grande parte pela dificuldade de escutar.

Basta observar. As pessoas não querem escutar, só querem falar. Depois de muita observação, classifiquei cinco tipos básicos de surdos:

1.Há aqueles que só falam e pronto. Emendam um assunto no outro. Fico prestando atenção para detectar quando respiram e não consigo.

2.Existem aqueles que falam e falam e, de repente, percebem que deveriam perguntar alguma coisa a você, por educação. Perguntam. Mas quando você está abrindo a boca para responder, já enveredaram para mais algum aspecto sobre o único tema fascinante que conhecem: eles mesmos.

3.Há aqueles que fingem ouvir o que você está dizendo. Você consegue responder. Mas, quando coloca o primeiro ponto final, percebe que não escutaram uma palavra. De imediato, eles retomam do ponto em que haviam parado. E não há nenhuma conexão entre o que você acabou de dizer e o que eles começaram a falar.

4.Existem aqueles que ouvem o que você diz, mas apenas para mostrar em seguida que já haviam pensado nisso ou que sabem mais do que você, o que é só mais um jeito de não escutar.

5.Há ainda os que só ouvem o que você está dizendo para rapidamente reagir. Enquanto você fala, eles estão vasculhando o cérebro em busca de argumentos para demolir os seus e vencer a discussão. Gostam de ganhar. Para eles, qualquer conversa é um jogo em que devem sempre sair vitoriosos. E o outro, de preferência, massacrado. Só conhecem uma verdade, a sua. E não aprendem nada, por acreditarem que ninguém está à altura de lhes ensinar algo.

É claro que há um mix das várias espécies de surdos. E devem existir outras modalidades que você deve ter detectado, e eu não. O fato é que vivemos num mundo de surdos sem deficiência auditiva. E uma boa parte deles se queixa de solidão.

É um mundo de faladores compulsivos o nosso. Compulsivos e auto-referentes. Não conheço estatísticas sobre isso, mas eu chutaria, por baixo, que mais da metade das pessoas só falam sobre si mesmas. Seu mundo torna-se, portanto, muito restrito. E muito chato. Por mais fascinantes que possamos ser, não é o suficiente para preencher o assunto de uma vida inteira.

Num ótimo artigo, intitulado Escutatória, o escritor Rubem Alves diz: “Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória. Mas acho que ninguém vai se matricular”.

Quando não escutamos o mundo do outro, não aprendemos nada. Acontece com o chefe que não consegue escutar de verdade o que seu subordinado tem a dizer. A priori ele já sabe – e já sabe mais. Assim como acontece com o homem que não consegue escutar a companheira. Ou o amigo que não é capaz de escutar você. E vice-versa.

Tornamo-nos muito sozinhos no gesto de não escutar.

Sempre pensei muito sobre por que as pessoas falam tanto – e por que têm tanta dificuldade de escutar.

Percebo também que há uma pressão para que nos tornemos falantes. Ser falante supostamente seria uma vantagem no mundo, especialmente no mundo do trabalho. Mesmo que você não diga nada de novo, mesmo que você repita o que o chefe disse com outras palavras. Mas falar, qualquer coisa, é marcar presença, é uma tentativa de garantir-se necessário. E ser quieto, calado, é visto como um tipo invisível de deficiência. Como se lhe faltasse algo, palavras. Mas será que as palavras estão ali, nessa falação desenfreada? Ou melhor, será que quem fala está realmente naquele discurso? Tenho dúvidas.

Em rasgos de intolerância, achava que os falantes compulsivos eram apenas muito chatos e muito egocêntricos. Que as pessoas não escutavam – o silêncio e o outro – por prepotência. Mas acredito que é bem mais complicado que isso.

Faz muito sentido. As pessoas não escutam porque escutar é se arriscar. É se abrir para a possibilidade do espanto. Escancarar-se para o mundo do outro - e também para o outro de si mesmo.

Escutar é talvez a capacidade mais fascinante do humano, por que nos dá a possibilidade de conexão. Não há conhecimento nem aprendizado sem escuta real. Fechar-se à escuta é condenar-se à solidão, é bater a porta ao novo, ao inesperado.

Escutar é também um profundo ato de amor. Em todas as suas encarnações. Amor de amigos, de pais e de filhos, de amantes. Nesse mundo em que o sexo está tão banalizado, como me disse um amigo, escutar o homem ou mulher que se ama pode ser um ato muito erótico. Quem sabe a gente não experimenta?

Escutar de verdade implica despir-se de todos os seus preconceitos, de suas verdades de pedra, de suas tantas certezas, para se colocar no lugar do outro. Seja o filho, o pai, o amigo, o amante. E até o chefe ou o subordinado. O que ele realmente está me dizendo?

Observe algumas conversas entre casais, famílias. Cada um está paralisado em suas certezas, convicto de sua visão de mundo. Não entendo por que se espantam que ao final não exista encontro, só mais desencontro. Quem só tem certezas não dialoga. Não precisa. Conversas são para quem duvida de suas certezas, para quem realmente está aberto para ouvir – e não para fingir que ouve. Diálogos honestos têm mais pontos de interrogação que pontos finais. E “não sei” é sempre uma boa resposta.

Escutar de verdade é se entregar. É esvaziar-se para se deixar preencher pelo mundo do outro. E vice-versa. Nesta troca, aprendemos, nos transformamos, exercemos esse ato purificador da reinvenção constante. E, o melhor de tudo, alcançamos o outro. Acredite: não há nada mais extraordinário do que alcançar um outro ser humano. Se conseguirmos essa proeza em uma vida, já terá valido a pena.

Escutar é fazer a intersecção dos mundos. Conectar-se ao mundo do outro com toda a generosidade do mundo que é você. Algo que mesmo deficientes auditivos são capazes de fazer.

Saber ouvir é uma dádiva dos céus. Poucas pessoas sabem como isto é importante para o próximo. Nem todos sabem ouvir, têm gente que só gosta de falar. Existem pessoas que, nos cortam tão drasticamente que perdemos o fio da meada. Tem um dizer que nos ensina a perfeição da criação: Dois ouvidos e apenas uma boca! Ou seja, ouvir sempre será mais importante do que apenas falar. Tenho um amigo que também só gosta de falar e quase sempre não presta atenção no que os outros falam. Vive num mundo egocêntrico e acredita de verdade que as coisas e pessoas giram em torno de si. Tenho pena porque um dia ele vai acordar e ver que está sozinho, pois ninguém quer ficar por perto de quem só fala de si.

Aprender a ouvir é mesmo uma arte… e quem a domina acaba tendo simpatia, além de ter o entendimento mais claro do pensamento dos outros. O ditado já diz: “Falar é de prata. Ouvir é de ouro”. Há mais pessoas que gostam de falar do que de ouvir e há muito maior valor na qualidade de “saber ouvir” do que de “falar”. Saber ouvir é ser sábio, é ser amigo, é ser paciente, é ser benigno. Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha.

De todos os sentidos, o mais importante para a aprendizagem do amor, do viver juntos e da cidadania é a audição.

Vocês sabem o que acontece quando duas pessoas falam. Uma fala e outra lhe corta a palavra: ‘é exatamente como eu, eu...’ e começa a falar de si até que a primeira consiga por sua vez cortar: ‘é exatamente como eu, eu...’Essa frase ‘é exatamente como eu...’ parece ser uma maneira de continuar a reflexão do outro, mas é um engodo. É uma revolta brutal contra uma violência brutal: um esforço para libertar o nosso ouvido da escravidão e ocupar à força o ouvido do adversário. Pois toda a vida do homem entre os seus semelhantes nada mais é do que um combate para se apossar do ouvido do outro...

Como seria proveitoso se pudéssemos dedicar interesse e atenção para ouvir e ajudar muitos amigos que nos procuram para um diálogo saudável, muitas vezes com inquietações e angústias e nós simplesmente não temos tempo e sensibilidade suficientes para escutar.

Aliás, como é difícil para todas as pessoas parar para escutar. Somos ávidos por falar; vivemos ansiosos porque falamos muito e escutamos pouco ou quase nada. Nossa palavra sempre deve ter o maior peso. Queremos ter sempre a primeira e a última palavra.

Saber ouvir exige que façamos opção consciente em apreender o que se passa com o outro, de forma solidária e sem preconceitos, com o objetivo de buscarmos o entendimento.

O diálogo nem sempre é uma tarefa fácil, pois envolve a disponibilidade para aprender novas ideias, quando antes gostaríamos de ensinar.

Ouvir é diferente do simples ato de escutar. Escutar é o uso puro e simples do sentido da audição e só não escuta quem é surdo. Ouvir é muito mais profundo pois envolve a pessoa por inteiro e é um processo ativo, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa ser.

Exercitar a arte de ouvir o nosso semelhante apura nossa sensibilidade, permitindo-nos romper a concha de isolamento criada pelo individualismo - outra das características negativas da nossa personalidade - e
participar das experiências e emoções das outras pessoas.

Ouvir é renunciar! É a mais alta forma de altruísmo em tudo quanto essa palavra signifique de amor e atenção ao próximo. Talvez por essa razão a maioria das pessoas ouça tão mal, ou simplesmente não ouça. Vivemos imersos em cogitações pessoais e é raro conseguirmos passar algum tempo sem pensar em nós mesmos.

Atitudes recorrentes daqueles que não sabem ouvir com atenção e paciência:

a) Responder antes que o interlocutor tenha concluído seu pensamento.
b) Ficar impaciente diante de pessoas tentando explicar algo.
c) Olhar insistentemente para o relógio, paralisando a comunicação do outro.
d) Usar expressões faciais de enfado, desaprovação, invalidação, menosprezo, diante do assunto.
e) Desviar o olhar do rosto da outra pessoa.
f) Mudar abruptamente de assunto.
g) Fazer com que o outro se cale, dizendo que não adiantaria nada ouvi-lo.
h) Ficar mudo depois que a pessoa acabou de falar, mostrando que não se interessa pelo assunto
i) Começar outro assunto nada a ver com o que ela disse, desprezando a outra pessoa

Para falar bem não basta uma boca. Há muita gente que, não sabendo usá-la, tem feito um grande estrago com o que diz. Antes de nos julgarmos incompreendidos e injustiçados pelo mundo, não nos devemos esquecer que a causa dos nossos problemas e do desencontro na relação com a outra pessoa pode estar alojada em nós mesmos.

Saber ouvir leva tempo, prática e paciência. É uma arte que mantém vivos o respeito, a afeição, a amizade, o sentimento de confiança que o outro deposita em nós. Faz com que nossos clientes, colegas de trabalho, filhos, cônjuges e namorados, sintam-se como pessoas importantes, interessantes e amigos privilegiados. Assuma, hoje mesmo, um compromisso de falar menos e ouvir melhor.

O egoísmo e o “se achar” melhor que os outros, tão presentes nas relações de desrespeito, fazem com que as pessoas desconsiderem inclusive o que os outros têm a dizer, como se o mundo se resumisse às suas vontades realizadas. Quem não escuta os outros, restringe seu mundo, torna-se inseguro, diminui suas possibilidades e não sabe o que é comunicação. Veja que este tipo de pessoa não procura estar atenta ao que o outro tem a dizer porque não acredita existir qualquer coisa de útil na fala alheia. Mas como saber se aquilo que pensamos sem importância nos dispensa de ouvir os outros? Agindo dessa forma, a pessoa não prestigia seu interlocutor.

Saber ouvir é a garantia de abordagens mais profundas, pois não ficamos apenas no isolamento de nosso ser “se achante”. Pessoa do tipo “eu sou a boa”, mesmo que não fale que é, mesmo que nem traga para o consciente que “se acha”, se sente assim. Se não quer ouvir é porque não sente que possa aprender com o outro, nem que possa colaborar com o outro.

Penso que aprender a se comunicar se trate de um dos dons mais importantes que as pessoas podem desenvolver para terem sucesso pessoal e profissional nos novos tempos. E é claro que a comunicação é um caminho de duas vias: você tem que se fazer entendido, mas também tem que entender. Caso possa encontrar o caminho mais fácil para você através do seu autocontentar, acabará perdendo os conhecimentos e as experiências que a sua falta de humildade lhe impede receber.

Nesse contexto, o grande problema é que, de tanto não ouvir, o não ouvir se torna um hábito e a pessoa acaba se tornando dispersiva e, às vezes, até incapaz de aprender ouvindo. Não podemos esquecer algo que é de extrema importância: quanto melhores os meios de comunicação à distância, piores se tornam as comunicações entre as pessoas. Elas já não precisam se encontrar em um mesmo ambiente para interagirem, porque a maioria das comunicações é feita por telefone, e-mails, etc. Como conseqüência natural as pessoas passam a estabelecer uma forma de comunicação fria e impessoal. Elas perdem a prática e acabam perdendo a sensibilidade de perceberem como o outro funciona, como se farão melhor entendidas, como passarão a sua mensagem e até como conseguirão o que querem.

Podemos, como em tudo na vida, melhorar nossa capacidade de comunicação, mas é preciso aplicar estratégias para organizar a caminhada, permitindo aprimorar nossa capacidade de ouvir. Vejamos, então, algumas delas:

1. Reconheça e considere os pensamentos e sentimentos dos outros.
2. Habitue-se a perceber o que os outros querem realmente dizer. Saber escutar nos ajuda a desenvolver a capacidade de perceber as intenções e as necessidades das outras pessoas. Considere também que nem sempre as palavras ditas representam a verdadeira intenção das pessoas.
3. Repita, em pensamento, o que ouviu. Com isso você se recoloca no agora e deixa claro para si mesmo o que foi dito pela outra pessoa.
4. Para manter-se atento à conversa é útil pensar no que vai responder.
5. Habitue-se a perguntar. Isso mostra interesse. Quem quer saber, escuta! Isso torna você parte ativa na conversa, levando a um diálogo saudável, permitindo que você tenha uma participação positiva na conversação. Esse comportamento de interesse no diálogo pode ser demonstrado através da linguagem corporal com um aceno de cabeça, por exemplo. Você demonstra que está participando do diálogo. Com esse posicionamento você também encoraja a outra pessoa a prosseguir no assunto. As interações positivas de quem ouve ajudam a formar um quadro completo sobre a lógica e os sentimentos em jogo na conversação. Naturalmente melhora nosso relacionamento quando as pessoas percebem que nos tornamos melhores ouvintes, pois depositam mais confiança em nós.
6. Seja humilde quando perguntar e haverá maior troca de informações.
7. Habitue-se a sorrir e a desenvolver o bom-humor, melhorando sua auto-estima e deixando mais à vontade quem conversa com você.
8. Não formule implicações e não tire conclusões precipitadas a respeito do que está ouvindo.

Como forma de preparação procure se visualizar em uma conversa. Você consegue prestar atenção na conversa de pessoas com as quais não tem nada em comum? Consegue ser bom ouvinte para diferentes assuntos? Se você conhece aquilo que o distrai pode atingir uma elevação na arte de saber ouvir. Portanto, procure se convencer de que estar no agora é uma das habilidades mais poderosas que você pode desenvolver. Uma mente dispersiva é inimiga do ouvinte.

Tenho encontrado, em algumas pessoas, uma tendência à chatice. Penso que um tipo de chato é aquele que sempre tem uma opinião sobre tudo e acha que deve expressá-la. Ele acredita que o outro não é capaz de dizer tudo o que é necessário e que a sua contribuição para o assunto ou para resolver o problema é fundamental e indispensável. Ele não quer ouvir; só quer falar. Justamente por isso o chato acaba desenvolvendo certamente algum “grau de surdez” ou déficit de atenção. É preciso exercitar a arte de ouvir. Quem não ouve não cresce, não recebe mais conhecimentos, fica apenas com a bagagem que já possui.

Todos admiram aquele que tem a habilidade para facilitar a conversação e buscar soluções continuamente, com o objetivo de realmente colaborar com o conjunto e não de ser a “estrela do espetáculo”. Por tudo isso, em qualquer relação de envolvimento e diálogo, saber ouvir é fundamental. E, concluindo com as palavras de meu amigo Manolo: “Quem fala e não ouve é egoísta. E só sabe falar quem sabe ouvir".

Ao ouvir alguém:

1. Coloque-se em frente do interlocutor e olhe para ele, qdo vc o ouve. Isso facilita a comunicação

2. Ouça, sem interromper, mesmo q seja em desacordo. Dê ao outro oportunidade de expressar-se até o fim.

3. Enqto. Ouve não faça outra coisa. Evite distrair-se com sons ou acontecimentos do ambiente. Concentre-se totalmente, em ouvir a pessoa. Todos estão ávidos de atenção. Quem não gosta de ser ouvido?

4. Manifeste desejo de conhecer como pensam os outros. Todos gostam de ser objeto de interesse.

5. Não prepare a resposta enqunato o outro fala. Se assim faz, não aprenderá ou aprenderá em parte o q o outro tem a dizer e, conseqüentemente, sua resposta pode não ser adequada ao que o outo disse. Daí surgem os desentendimentos, discussões inúteis, os diálogos de surdos.

6. Antes de dar sua opinião ou falar alguma coisa, certifique-se que compreendeu, repetindo o que ouviu. E isto, principalmente, qdo seu modo de pensar difere de seu interlocutor, pois talvez sejam os momentos mais difíceis de se escutar o outro, com atenção.

7. Ouça para compreender e não para responder. Isto significa que seu primeiro objetivo ao ouvir alguém deverá ser tentar compreender exatamente o que ele pretende comunicar-lhe. A resposta virá depois.

8. Muitas vezes a aparência engana. Não julge pelo modo de se verstir, de falar, pelas expressões, pelo “jeitão” do outro, se o que a pessoa tem a falar vale ou não ser ouvido. O que uma pessoa fala é importante para ela. Ultrapasse a “casca”. Por que não dar-lhe um pouco de atenção?

9. Não antecipe o que o outro vai dizer, mesmo que vc tenha certeza do fim. A pessoa sente-se desrespeitada, desvalorizada, pode agredir e “adeus” comunicação eficiente. Um pouco de paciência nunca é demais.

10. Tome cuidado para que suas preocupações, preconceitos não se integrem na mensagem e criem em vc. O hábito da distorção.

11. Procure não se deixar levar pelas emoções selecionando, isto é, ouvindo só o que lhe convém, ou adaptando o que ouve às próprias conveniências.

12. Não “desligue”, mesmo que suas convicções estejam abaladas. A opinião do outro pode abir-lhe novas perspectivas. O espírito aberto enriquece mais. O pior surdo é aquele que não quer ouvir.

13. Tente descobrir os fatos q o levam a selecionar o que ouve e a “desligar” preconceitos, tabus, invejas, inseguranças, sentimento de inferioridade ou de superioridade, hostilidade, desejo de dominar, rivalidade, etc.

14. Qdo ouve, distinga fatos de opiniões e impressões. Muitos desentendimentos surgem pq confundimos fatos, acontecimentos com impressões, opiniões ou inferências.

15. Abra seu espírito para ouvir tudo o que o outro diz. Evite registrar apenas os pontos discutíveis ou falhos.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Submarino = Propaganda Enganosa

Há 3 semanas comprei um produto com a promessa de entrega de 1 dia útil. Passados 2 dias úteis, o link de Acompanhe seu Pedido da Direct continuava dando a mensagem:

Mais uma vez, obrigado por ter comprado em nossa loja. Seu pedido está em processo de envio para a Direct e em breve teremos mais informações, favor realizar uma nova tentativa mais tarde.

Mais um dia se passou e apareceu a mensagem que estava na transportadora. 2 dias depois e sem receber minha entrega, tive que entrar em contato com a Submarino e eles alegaram ser problema na Transportadora. E o que eu tenho a ver com isso? Sei que recebi a mercadoria depois de muita dor de cabeça, 1 semana depois.

Achando que foi um caso a parte, comprei mais produtos na segunda-feira dia 05 com a mesma promessa de entrega 1 dia útil. Hoje é quarta e no link Direct continua com a mensagem acima, que não há informações sobre o produto! Entrei em contato e a atendente Neura Santos, sem a mínima vontade de resolver meu problema, só disse que a mensagem é porque AINDA não foi emitida a nota fiscal e a entrega está PREVISTA para o dia 08! Ou seja, o problema é na Logistica do Submarino, fora a propaganda enganosa!

Comprei no mesmo dia no Walmart e 12 horas depois eu tinha os produtos em mãos e na Submarino está sempre com o mesmo problema, descaso com o cliente e nenhuma solução é apresentada, além da “Posso cancelar seu pedido se preferir”. ABSURDO!!!

Me passam 1 dia útil se na verdade são 7 dias úteis para entregar e acham que tem razão, com tanta concorrência, eles tratam o cliente com esse descaso, não tenho mais motivos de comprar no Submarino.

Não comprem no Submarino, a não ser que não se importem se seu produto se perder ou demorar um mês para receber, já que eles não se preocupam com isso.

Submarino = Propaganda Enganosa.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Perfil de um desconhecido

Vi este texto por acaso no perfil de um rapaz e achei tão meigo que quis compartilhar. Muito fofo, não sei se ele criou ou copiou de algum lugar, mas é bem verdade o que ele escreveu. Tomara que ele encontre o que procura!

Algumas pessoas passam muito tempo sozinhas e desaprendem a precisar, a contar e a construir um relacionamento. Estão acostumadas a serem sós e pensarem somente em si e tem dificuldade de abrir mão disso quando encontram alguém. Viver a dois é partilhar, é precisar, é confiar, é brilhar junto numa só luz. Assim, um grande amor só é possível quando nos permitimos e estamos dispostos a nos doarmos de forma profunda. Amor é doação. Procuro uma pessoa que saiba viver um relacionamento como um casal, disposta a se doar e ser reconhecida por isso, assim como reconhecer e retribuir o meu sentimento.

Frase do ano rsrs

A vida é curta demais para perder um dia de felicidade!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Por onde andam os Power Rangers?

Confira como estão os atores que protagonizaram seriado dos anos 90!

Eu tinha 9 anos quando lançaram os Power Rangers na TV e eu viciei totalmente, completei o álbum, gravava os episódios em VHS, comprava a revista Herói, CD, tudo! Pena que não saiu em DVD os primeiros anos, só essas versões novas ridículas que não tem nada a ver com a série original. Mas nossa, eles seguiram cada caminho esquisito rsrs Eu nem sabia o que houve com a Trini, fiquei chocada! Segue abaixo a matéria que peguei no site Oba Oba.

Quem não se lembra da celebre frase "É hora de morfar!" dita pelos heróis adolescentes Power Rangers toda a vez que eles se transformavam nos guerreiros que combatiam o mal? Pois é. Em meados dos anos 1990, o seriado norte-americano era febre aqui no Brasil. Fantasias, camisetas, bonecos, jogos de video game, até os morfadores dos Rangers eram objetos de desejo dos fãs da série. Passada mais de uma década desde o surgimento do programa, o site da revista Details buscou informações do paradeiro dos atores que interpretavam os heróis. E o ObaOba, sempre munido desse espirito nostálgico, traz o resultado da pesquisa para você.

Austin St. John - Jason Lee Scott/Power Ranger Vermelho

Seu personagem era o típico cara legal do colegial. Descolado e desejado por todas as meninas, o Power Ranger Vermelho era uma espécie de líder dos guerreiros. Hoje, Austin St. John, visivelmente mais gordinho, tem uma nova paixão: lutar. O ex-ator dedica boa parte de seu tempo ao Muay Thai e ao Kickboxing.

Walter Emanuel Jones - Zack Taylor/Power Ranger Preto

O Power Ranger Preto era o esportista da turma. O porte físico do cara ajudava. Se o Ranger Vermelho hoje luta, Walter Emanuel Jones tem outro hobby: dançar salsa. O cara até dá aulas de dança. Passados mais de 15 anos desde a produção da série, Emanuel Jones não alterou muito sua fisionomia. Para falar a verdade, ele continua o mesmo. E viva a melanina!

Thuy Trang - Trini Kwan/Power Ranger Amarelo

Trini Kwan era a personagem que representava o universo oriental no seriado. Em setembro de 2001, a triz Thuy Trang morreu em um trágico acidente automobilístico, enquanto viajava de São Francisco a Los Angeles. Ex-companheiros de Power Rangers compareceram no enterro de Thuy, uma semana depois.

Amy Jo Johnson - Kimberly Hart/Power Ranger Rosa

Todo grupo de adolescentes tem sua patricinha, e com os Power Rangers não era diferente. Kimberly era a estrela da turma. A garotada do colégio pirava com a beleza da personagem. Amy Jo Johnson hoje é casada e mãe de uma filha. A atriz vive em Massachusetts e gasta boa parte do seu tempo pintando.

David Yost- Billy Cranston/Power Ranger Azul

O Geek da turma. Loiro, óculos grandes. Se hoje as pessoas se orgulham de seu lado NERD, nos anos 1990 não era bem assim. Billy era um cara bem introspectivo. Com o término de suas participações em Power Rangers, David Yost começou a se dedicar a produção executiva de diversos reality shows, entre eles o Temptations Island, que, no Brasil, ganhou versão produzida pelo SBT, chamada "Ilha da Sedução". A atração foi apresentada por Babi Xavier.

Jason David Frank - Tommy Oliver/Power Ranger Verde

Tommy costuma ser o predileto da galera. O Ranger Verde começa sua participação na série como um guerreiro do mal, o maior inimigo dos Power Rangers. Mas, com o passar do tempo, Tommy se junta aos Rangers para formar um grupo de guerreiros ainda mais poderoso. Mas o que realmente chamava a atenção em Tommy eram seus mullets que beiravam o ridículo, e deixavam Chitãozinho & Xororó morrendo de inveja. Hoje, o todo tatuado Jason David Frank é lutador profissional de MMA - sigla para artes marciais mistas.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Since I Fell For You

Since I Fell For You
Desde que eu Caí Por Você


When you just give love
Quando você apenas dá amor

And never get love
E nunca recebe amor

You'd better let love depart
Seria melhor você deixar o amor partir

I know it's so and yet I know
Eu sei que é assim e ainda eu sei

I can't get you out of my heart
Eu não o posso tirar do meu coração

You made me leave my happy home
Você me fez deixar minha casa feliz

You took my love and now you're gone
Você levou meu amor e agora você se foi

Since I fell for you
Desde que eu caí por você

Love brings such misery and pain
Amor traz tal miséria e dor

I know I'll never be the same
Eu sei que eu nunca serei o mesmo

Since I fell for you
Desde que eu caí por você

It's too bad, it's too sad
É uma pena, é muito triste

But I'm in love with you
Mas eu estou apaixonado por você

You love me, then you snub me
Você me ama, então você me despreza

Oh what can I do
Oh o que eu posso fazer

I'm still in love with you
Eu ainda estou apaixonado por você

I guess I'll never see the light
Eu acho que eu nunca verei a luz

I get the blues most every night
Eu ouço o blues mais e mais todas as noites

Since I fell for you
Desde que eu caí por você

Since I fell for you
Desde que eu caí por você

Essa música é muito bonita, gostosa de ouvir, cantar, sentir!
Ela já foi regravada por vários artistas, mas a que venho ouvindo é da Gladys Knight do álbum Before Me, que está recheado de músicas do mesmo estilo Blues/Jazz.

Faz parte da trilha do maravilhoso filme Simplesmente Complicado (It's Complicated) que possui outras excelentes canções como Tom Petty And The Heartbreakers - Don't Do Me Like That, The Beach Boys - Wouldn't it be nice, The Shirelles - Mama Said.

Para quem tem bom gosto e adora aquela levada vintage, está aí uma boa trilha sonora para curtir. Não deixe também de assistir esse filme, a Meryl Streep arrasa em sua cômica interpretação. Vale a pena conferir!

Frase do dia

As pessoas precisam de três coisas: prudência no ânimo, silêncio na língua e vergonha na cara. (Sócrates)

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Frase do dia

A felicidade nada mais é do que boa saúde e memória fraca.

hauahauahuaa, pode crer!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Frase do dia

Todo homem puxa ao pai, quando ele pensa que não, costuma ser pior.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Toni Braxton - Puro Romance!

Eu adoro essa cantora, não só por também ser contralto e quebrar preconceitos, mas pelas músicas lindas e românticas dela. Para namorar são muito boas, tem a dose certa pra deixar o clima cheio de amor. Indicadíssima aos apaixonados!

Você até visualiza aquela cena dos filmes: o cara prepara um jantar na casa dele. Após a refeição, o casal vai para a sala, na mesa de centro velas acesas e à meia luz, ele liga o som e começa aquele R&B, no caso da Toni, e com a taça na mão começam a dançar, se beijar... Uiii!

Quem não se lembra do clipe da Unbreak My Heart? É realmente inesquecível! Ele se eternizou devido a história dramática e, claro, àquele espetáculo de Homem que contracena com a Toni. Ele se tornou referência de beleza negra masculina. Toda mulher diz que "um negão do clipe da Toni" é indispensável, um sonho!!!!! Melhores cenas: piscina, banho, jogando Twister! Um relacionamento perfeito com um homem perfeito como aquele morrendo num acidente, quem não choraria cantando Unbreak My Heart em cima dele?

Eu gosto de vááárias músicas, as mais românticas como Breathe Again, You Mean the World to Me, There's No Me Without You, Spanish Guitar, How Could an Angel Break My Heart, I Don't Want To, entre muitasss outras lentas e dançantes também!

Segue um pouco dessa super cantora:

Toni Michelle Braxton (Severn, 7 de outubro de 1967) é uma cantora, compositora e atriz estadunidense. Iniciou-se na música ao lado das irmãs cantando em igrejas, mas pouco depois decidiu partir em carreira solo, alcançando êxito internacional. Ninguém poderia imaginar que ela seria uma das artistas de maior sucesso dos anos 1990. Além da beleza e de sua personalidade, sua voz poderosa e ao mesmo tempo doce foi a grande responsável pelas críticas positivas e o lugar mais alto das paradas norte-americanas com seu álbum de estréia, auto-intitulado em 1993.

Mas foi somente com “Secrets”, de 1996, que Toni Braxton ganhou fama mundial e se firmou de vez na cena Pop. O maior sucesso deste álbum, e também de sua carreira Un-Break My Heart chegou ao Top em vários países. Logo depois, a artista resolve tirar “uma férias” e fica 3 anos em silêncio.

Sua volta aconteceu somente com “The Heat” 2000, feito em parceria com Babyface. O trabalho manteve Toni em alta e rendeu a ela um Grammy com a música "He Wasnt Man Enough". Os outros dois cd's lançados posteriormente fizeram a carreira de Toni Braxton declinar More Than A Woman (que obteve somente um single) e o grande fiasco "Libra" (seu álbum mais fraco em vendas).

Voz

Toni Braxton possui um registro vocal de 4,1 oitavas, emitindo desde um Lá 2(How Could An Angel Break My Heart) até um Sib 5 (possivelmente Dó6 Un-Break My Heart). Toni é considerada contralto profundo por sua voz ser encorpada e ao mesmo tempo chegar a atingir graves de um barítono,Toni com sua voz grave e considerada ate hoje uma das cantoras com os graves mais profundos que os EUA e o mundo ja ouviu,em falsete ela alcança notas como Sol#4(Come On Over Here) e lá4.

Discografia

Álbums de estúdio
1993: Toni Braxton
1996: Secrets
2000: The Heat
2002: More Than a Woman
2005: Libra
2010: Pulse

Coletâneas
2003: Ultimate Toni Braxton
2004: Platinum & Gold Collection
2007: Essential Toni Braxton

Especiais
2001: Snowflakes
2005: Un-Break My Heart: The Remix Collection

By: Wikipedia

Sorte de hoje do Orkut rsrsrs

Os fracos nunca perdoam. O perdão é uma virtude dos fortes.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

As Mulheres Inteligentes devem saber que...

Recebi um livro em meu email que tem coisas interessantes sobre relacionamentos. Copiei algumas coisas que achei legais e colei aqui pra vocês, meninas!!! Vários erros que cometi e várias coisas que concordo e assino embaixo!
Ah... se eu tivesse lido essas "dicas" há uns 3 anos com certeza não teria perdido esse tempo da minha vida!!!! Seguem:

As Mulheres Inteligentes devem saber que...

Como diria um salva-vidas: se você tentar salvar um homem que está se afogando, corre o risco de afundar com ele.

Esperar que um homem mude é como esperar que lhe digam que você ganhou na loteria.

Alguns homens de fato mudam, mas, quando isso acontece, eles freqüentemente também trocam de mulher.

É sempre inteligente descobrir o máximo possível sobre um homem antes de se envolver com ele, e não depois.

Não se dedicar a um homem mais do que ele se dedica a você.

Não passar mais tempo analisando os problemas de um homem do que você passa tentando compreender os seus.

Julgar todos os homens pela consistência de suas ações, e não por suas palavras.

Há uma grande diferença entre ele estar passando por uma fase e você estar sendo deixada de lado.

A mulher inteligente tem o bom senso de gostar de um homem que: Tem uma vida plena sem ela, mas quer estar com ela mesmo assim. Ou seja, ele não PRECISA estar você, ele está porque quer.

Um relacionamento com um homem deveria enriquecer a sua vida, e não moldá-la.

Se você quer um relacionamento sólido e confiável, você precisa encontrar um homem sólido e confiável.

Cuidado se ele não possui amigos próximos nem pessoas que o conhecem há muito tempo.

As mulheres inteligentes sabem que está na hora de acabar um relacionamento quando:
- O comportamento dele justifica os ciúmes que ele provoca em você.
- Você diz para ele o quanto está triste ou aborrecida, mas ele não faz qualquer esforço para mudar de comportamento.
- Ele pára de tentar agradá-la.
- Suas lembranças do passado são mais agradáveis do que a sua situação atual.
- Ele faz você se sentir mal com mais freqüência do que a faz se sentir bem.
- Ele começa a lhe dizer que precisa de "mais espaço".

Mesmo que você seja a mulher certa, o homem errado continuará sendo o homem errado.

Mary escutava seus problemas, passava horas tentando deslindar os pormenores de suas "infâncias infelizes". Ela se considera suficientemente forte para lidar com os problemas deles, e é inegável que "agüentou" muita coisa, inclusive infidelidade. Entretanto, ela gosta de transmitir-lhes esperança, de amá-los apesar de tudo, de ajudá-los a solucionar seus problemas e de tentar fazê-los mudar. Apenas um deles, Frank, de fato mudou, mas, poucas semanas após ele parar de beber, o relacionamento mudou também. Ele passou a não precisar tanto de Mary e a deixou.
Phil reconheceu que é imaturo. Ele diz que não consegue entender como ela o agüenta. Veja só, ela está esperando que ele mude, cresça e perceba o quanto ela é importante para ele. Ou seja, Laura está esperando por um milagre. Enquanto isso, ela procura ser compreensiva e carinhosa. Tenta servir de exemplo para ele...

Se você realmente quer passar a vida lidando com os problemas de outras pessoas, deveria se tornar uma assistente social e receber por isso.

Escolher relacionamentos que a façam feliz e permitam que ela cresça.

Um homem autêntico e sincero: Não está precisando ser salvo. Não precisa de ajuda para saber quem é. Não tem um defeito fatal que precisa ser eliminado.

Um "cara legal" não tenta manipular nem usar uma mulher. Não faz promessas até saber se poderá cumpri-las. Tem problemas banais, como um dente inflamado ou uma distensão muscular, em vez de conflitos psicológicos que nem mesmo Freud conseguiria analisar. Paga as contas em dia.

As mulheres inteligentes sabem que em um bom relacionamento: Os parceiros se apóiam para resolver seus problemas e alcançar seus objetivos.

Se um homem lhe diz que não sabe como você o agüenta, ele sabe do que está falando.

Manter distância de relacionamentos que significam p-r-o-b-l-e-m-a.

Deus inventou o flerte para que a mulher possa descobrir os defeitos de um homem antes de se envolver com ele, e não depois.

Um homem que não sabe "o que quer" não merece o que tem.

Se ele lhe diz que sua ex-mulher tentou atropelá-lo, é bem provável que um dia você venha a desejar que ela tivesse conseguido.

Uma mulher inteligente reconhece o momento de abandonar um projeto sem futuro.

Pense duas vezes se ele: torce pelos bandidos nos seriados, vangloria-se de que seu barco é mais veloz do que um barco da guarda costeira, tem ex-esposas e companheiros de apartamento em maior número do que os seus pares de sapatos, lê os Versos satânicos no ônibus ou no metrô, já contou tantas mentiras que acaba misturando as histórias.

Reflita sobre a atitude dele em relação ao dinheiro, própria família, carreira, carro. Os vícios dele (fumar, beber, etc.). As crenças religiosas dele. O histórico dele em relação às mulheres.

Pense duas vezes: o homem que faz cara feia quando examina a conta. O homem que não deixa o carro com o manobreiro porque terá de pagar cinco reais pelo serviço.

Se você acha que desta vez ele vai ser diferente do que foi com qualquer outra mulher, você não está sendo muito inteligente.

Uma mulher inteligente tem o bom senso de gostar de um homem que: Não tem problemas complicados. Sente-se bem consigo mesmo. Sente-se bem com sua posição na vida. Não a envolve em seu psicodrama. Não parece um animal ferido.

O relacionamento já dura mais de dois anos, e até agora nada mudou. Ele continua a ser o mesmo homem por quem você se apaixonou, mas ainda está longe de se tornar o tipo de homem que poderá lhe dar o que você quer. No entanto, apesar do que você faz, diz e sente, o relacionamento não está indo a lugar nenhum. E doloroso e triste, mas, quando você o analisa friamente — pensa sobre quem ele é e como ele é —, percebe que os seus sonhos de um futuro com esse homem não irão se concretizar.

A supermulher também está supercansada.

Dramalhões são ótimos em peças de teatro, mas péssimos em um relacionamento.

Quando superar a dor da separação - e você vai superar, pode ter certeza -, você se perguntará o que foi que viu nele.

Se ele não faz você se sentir bem consigo mesma, ele não serve para você.

Alguns homens jogam as mulheres umas contra as outras, esses homens devem ser evitados.

Um homem que tem duas mulheres brigando por ele provavelmente não merece nenhuma delas.

Ambos os parceiros têm direitos iguais.

É inteligente ser quem você é e ser o melhor que você pode ser.

Se, ao cuidar do ego dele, você anula o seu, você não está se protegendo e, portanto, não está sendo muito inteligente.

Uma mulher inteligente sabe que o seu bem mais valioso é a consciência de si mesma.

Afastar-se de pessoas que tentam controlá-la ou a façam sofrer.

Se você continua amando alguém que a está magoando, um dia você não estará mais se amando.

Quando um homem desaparece de repente, sem uma boa explicação, é porque existe algo de errado com ele, e não com você.

Viver com o homem errado pode ser mil vezes mais solitário do que viver sem nenhum.

Cuidado se:
- Ele tem um histórico de problemas relacionados a trabalho
- Ele não possui amigos próximos nem pessoas que o conhecem há muito tempo
- Você tem a sensação de que ele precisa ser salvo
- Ele é muito possessivo
- Ele está insistindo para assumir um compromisso que você considera prematuro
- Ele manifesta ciúmes injustificados
- Há algo errado com a auto-estima dele
- Ele está afastado de seu meio social (não tem raízes verdadeiras)
- Ele a faz se sentir como se você fosse a única pessoa que pode compreendê-lo ou se importar com ele
- Ele parece ter mau gênio ou uma baixa tolerância à frustração

Alguns relacionamentos não deveriam sequer ter começado.


Tirado de: Steven Carter & Julia Sokol - O Que Toda Mulher Inteligente Deve Saber

Um pastel e uma Coca

Hahaha mto boa!

O padre estava atendendo no confessionário, quando deu nele uma daquelas inadiáveis vontades de ir ao banheiro. Como as confissões não podiam ser interrompidas, ele chamou uma freira que passava por ali para substituí-lo por alguns instantes. Deixou com ela uma lista dos principais pecados e respectivas penitências. A freira, muito solícita, concordou.

A primeira pessoa que se ajoelhou para ela atender, foi uma bichinha, que já foi logo confessando:
- Padre, eu pequei...

A freira, engrossando a voz para se fazer passar pelo padre, disse:
- Qual foi o seu pecado, filho?

A bichinha respondeu:
- Eu dei o cu, padre...

A freira horrorizada foi procurar na lista de pecados, mas não encontrou nada sobre dar o cu. Sem saber que penitência deveria dar, pediu licença e saiu à procura do padre.

No caminho, encontrou o coroinha e perguntou:
- O que o padre dá para quem dá o cu?

O coroinha respondeu:
- Pra mim ele dá um Pastel e uma Coca!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Frase do dia

Sorte de hoje do Orkut:

Procure viver pela paz, não por conflitos.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Assim Mesmo - Perdão

Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas podem acusá-la de egoísta, interesseira.
Seja gentil assim mesmo.

Se você é vencedora, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.

Se você é honesta e franca, as pessoas podem enganá-la.
Seja honesta e franca assim mesmo.

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.

O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.

Veja você que, no final das contas, é entre você e Deus.
Nunca foi entre você e as outras pessoas.

Madre Teresa de Calcutá


Esse texto é maravilhoso. Simplifica como lidar com as injustiças da vida, a perdoar aqueles que te agrediram, a querer o bem daqueles que te querem o mal. É de uma bondade e humildade extremas. É preciso bom coração e sabedoria para por em prática. Há muitas pessoas amargas que ficam cegas pela raiva que depositam nos outros, tentando justificar sua infelicidade culpando as outras pessoas invés de admitir que seu fracasso sucedeu-se pelos seus próprios atos. Se engana para mascarar a insatisfação por si mesmo. Mas para ser convencido de sua própria cegueira, elas precisam de aliados, de mais vozes que gritem seus discursos cegamente, pois serem injustos é mais cômodo que provar a justiça. Muitas pessoas se comportam como crianças e adolescentes em processo de amadurecimento (sinal que isso ainda não aconteceu), acusando os que falam a verdade de falsos ou venenosos, sem perceber que descrevem a si mesmos. Isso porque elas lutam intensamente para mascarar a verdade deles próprios e quem não compartilhar dessa mentira, merecerá ser punido por eles. Fazem isso querendo sair por cima, achando que tendo apoio nas palavras errôneas estará vencendo, mas elas não percebem que a vida não é um jogo de ganha ou perde. Em situações como estas, destacam-se os bons e sábios que enxergam essa trama de longe e não se deixam envolver. São poucos, pois a maioria já se acha sábia e boa vagando pela escuridão da ignorância causada pela cegueira. Aos acusados e agredidos, cabem as palavras do texto acima. Não adianta provar, falar, agir. Eles estão cegos, são os donos da razão e não importa o que faça, sempre será motivos das críticas invejosas e más. Lembre-se se um dia, algum deles já se propôs a te ajudar a pintar sua casa, a levar seu ente querido ao médico ou a carregar um móvel pesado ou só se lembravam de você quando você dava uma festa. Quando você lutava por um sonho, quem te apoiou e ajudou a conquistá-lo com afinco e quem te julgou e esnobou como quem ouve uma piada. Quem te deu colo quando tinha sono e quem te jogou um balde de água fria para ficar acordado. Quem te deu um remédio quando estava doente e quem ficou longe para não ser contagiado. Para essas pessoas, o próprio nariz é o horizonte, não enxergam além. Essas, nunca te amaram, mas mesmo assim, você continua as amando, isso é o perdão. Num dos primeiros Salmos, Davi conversa com Deus sobre os injustos (vale a pena ler). Como disse Jesus para Deus perdoar aqueles que lhe queriam mal por não saberem o que faziam, siga o exemplo Dele para seguir e agir. Deixe os injustos lidarem com as próprias palavras e atos de injustiça. Você sabe da verdade e nada mais importa. Mesmo que ela doa, é melhor a dor do excesso de luz aos olhos que o desespero da escuridão que a cegueria da mentira causa. Continue tratando bem quem te trata mal. Continue compartilhando o bem para aqueles que compartilham o mal para você. Não quer dizer que quem te faz o bem hoje não te fará mal amanhã. Nem que quem te fez mal ontem não te fará bem hoje. Aprenda com elas. Quando você levanta do tombo e está bem, os maus aparecem para te derrubar novamente. Cabe a você as palavras de perdão e misericórdia, pois eles estão consumidos pelo ódio da própria frustração. Isso não quer dizer que você não ficará chateado com isso, pois somos marcados pelas nossas emoções, mas o perdão é uma escolha. Você estará plantando o seu próprio bem, pois quando desejamos a infelicidade para outras pessoas, estamos desejando para nós mesmos. A ira é um veneno que se bebe para envenenar o outro. Plante o bem e o amor dentro do seu próprio coração e conquiste a paz e serenidade que vindo de dentro, contagiará a sua casa, sua vida. A resposta sempre foi o Amor. Ame! Ame muito! Essa é a receita para a sua felicidade, pois guiados por ele, somente boas façanhas irá cometer e automaticamente, receber. A vida é muito curta para perder um dia de felicidade! Festeje a vida!

Fernanda Pochini

Frases do Dia

O segredo da criatividade é saber como esconder suas fontes.

Hahahaha muito boa!!!!!!!!

“Quando precisar que algo seja dito, chame um homem. Quando quiser que algo seja feito, chame uma mulher.” (Margareth Thatcher)

Sábia! Ela justificou a frase: "Atrás de um grande homem, sempre há uma grande mulher."

terça-feira, 20 de abril de 2010

Ana Carolina - Hoje Eu Tô Sozinha

Essa letra é mtooooooo boa! O que está em negrito e colorido são excelentes!

Hoje eu tô sozinha
E não aceito conselho
Vou pintar minhas unhas
E meu cabelo de vermelho...

Hoje eu tô sozinha
Não sei se me levo
Ou se me acompanho
Mas é que se eu perder
Eu perco sozinha
Mas é que se eu ganhar
Aí é só eu que ganho...


Hoje eu não vou falar mal nem bem de ninguém
Hoje eu não vou falar bem nem mal de ninguém...

Logo agora que eu parei
Parei de te esperar
De enfeitar nosso barraco
De pendurar meus enfeites
Te fazer o café fraco, eh!...

Parei!
De pegar o carro correndo
De ligar só prá você
De entender sua família
E te compreender, êh!...


Hoje eu tô sozinha
E tudo parece maior

Mas é melhor ficar sozinha
Que é prá não ficar pior...

terça-feira, 13 de abril de 2010

Força ou Coragem

Achei bonitinho esse email!

Força ou Coragem

Muitas vezes na vida, não sabemos avaliar o que realmente necessitamos: se força ou coragem. Há momentos em que precisamos das duas! Veja só:

É preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil.
É preciso força para se defender, mas é preciso coragem para não revidar.
É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para não se render.
É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para admitir a dúvida ou o erro.
É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores.
É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los.
É preciso ter força para fazer tudo sozinho, mas é preciso coragem para pedir ajuda.