quinta-feira, 3 de julho de 2008

Qual é o seu bairro em São Paulo?

Grande São Paulo: Região periférica da capital que abriga as pessoas que não tem bufunfa o suficiente nem para morar na Zona Leste de São Paulo.. Geralmente, seus moradores gostam de dizer que moram a 25 ou 30 minutos do centro de São Paulo, que numa velocidade de 100km/h significa 42 a 50km, o que significa que na verdade moram em Ferraz de Vasconcelos, Suzano, Osasco, Carapicuiba, etc... Eles também se gabam de dizer que, dependendo do trânsito é a mesma coisa que se morassem na zona sul e tivessem que trabalhar na zona norte, querendo mentir - para eles mesmos - que também moram em Sào Paulo, apesar de viverem à margem da cidade. A região de maior destaque da Grande São Paulo é a região do alfabeto (como se alguém soubesse ler naquela jossa) ABCDOGHIJKLMNPQRSTUVXYZ, formada pela trilogia dos Santos (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema) e também pelas cidades de, Osasco e Guarulhos. Todas as outras são apenas derivações dessas primeiras tanto em cultura regional quanto em violência, miséria, corrupção de menores e policiais corruptos.

Aricanduva: Bairro conhecido como a Veneza Brasileira, ou Pantanal Urbano, tem canais em vez de rua. O problema é que os moradores são tão incompetentes a ponto de fazer a estrutura da casa abaixo do nível da rua, por isso qualquer chuvinha que acontece por lá já mata metade da população. O bairro só não é o menos populoso da cidade porque cada mãe tem dez filhos.

Artur Alvim: É um bairro onde as pessoas se acham da classe média baixa, mas na verdade não passam de pobres miseráveis querendo se comparar aos moradores da Penha, sua estação de metrô é recordista em assaltos, é estipulado que acontecem cerca de 50 assaltos por semana, e lá fica a COHAB I, uma favela vertical cheia de bandidos e tráfico.

Butantã: É a versão do Aricanduva na zona oeste, só que em vez de enchente tem mato, que ocupa quase toda a Cidade Universitária da USP. Talvez o título de Pantanal Urbano seja ainda mais apropriado porque até cobra existe por lá.

Barra Funda: Um lugar torto, abaixo do nível do mar, por causa de um terremoto. Por isso ninguém mora lá. É famoso pela famosa Torre Maligna da Record, que sempre fica girando..., girando lentamente, ou seja, Edir Macedo está de olho em VOCÊ! É também onde fica o prédio do Lalau, mas ninguém liga muito para isso.

Belenzinho: É a filial da cidade em que Jesus nasceu. Guarda grandes semelhanças com a Belém da Galiléia, inclusive no conflito armado de traficantes e infratores da Febem.

Bixiga ou Bela Vista: Conhecido por ser o único bairro onde tem mais torcedor do Parmêêêêraaaa que do Curíntias. Ficou famosa porque por aquelas bandas havia um matadouro e os restos dos animais eram despejados pelas ruas do bairro. É onde tem a maior concentração de teatros da cidade, onde o número de assentos somados dão 4 vezes a população do bairro. O nome 'Bela Vista' é pura ironia atualmente. O que se pode ver de melhor por lá é o prédio do Banespa e o horrendo viaduto Leste-Oeste, onde se costumam registrar em torno de 225 dB de barulho na hora do rush. Totalmente dominado pela Mama Camorra.

Cidade A. E. Carvalho: É um bairro habitado por bandidos de 5ª categoria, que moram nas favelas ou nas COHABs desse bairro medonho e dominado pelo PCC.

Cidade Tiradentes: Lugar feio, sujo e infestado de favelas.. O esgoto corre a céu aberto com medo de balas perdidas. Cidade Tiradentes fica a 3 horas da ponta do mundo, ao passar por Cidade Tiradentes, você cairá num buraco sem fim.

Capão Redondo: É o melhor esgoto da cidade, cuja taxa de homicídios varia entre 3 m/m² (morte por metro quadrado) no verão e 5m/m² no resto do ano. Completamente dominado pelo tráfico.

Carrão: Fica na zona leste e só tem sobrados residenciais. Nem os próprios moradores reconhecem que o bairro existe: quase todo mundo que mora lá diz que mora no Tatuapé, para não ser zoado. NÃO possui uma estação de metrô. A que tem esse nome, vejam só, fica lá pros lados do Tatuapé.

Casa Verde: Versão do Carrão para a zona norte, só que um pouco pior porque nem metrô por lá existe. A Casa Verde é para São Paulo o que o Acre é para o Brasil e a Guiana para a América: ninguém nem lembra que existe.

Ermelino Matarazzo: É onde fica a USP Leste. Totalmente isolado da cidade, só é possível chegar lá de trem. Só tem nordestino.

Freguesia do Ó: Até o nome é feio. Imagine o bairro...

Grajaú e Pedreira: Ambos Ficam a 10 minutos do fim do mundo, de cada 100 habitantes, 80 moram na favela, e 15 morrem antes de responder e 5 assaltam o entrevistador. Os 2 bairros ficam as margens da represa Billings, a praia paulistana cheia de cadáveres e fezes boiando, devidos as favelas, praias sujas e tiroteios constantes, dizem que esses 2 bairros são os que representam bem a elite de São Paulo.

Higienópolis e Pacaembu: Bairros da zelite brasileira decadente. Os moradores são filhos dos barões do café do passado, que já não têm mais porra nenhuma. Só não perderam a pose. Lá há mais judeus por m² do que todo o estado de Israel, motivo pelo qual também é conhecido por Yidishenópolis. São os bairros mais invejados pelos moradores dos Jardins.

Itaim Bahiano: Para os nerds Itaim Paulista, é um bairro parecido com São Miguel Paulista, só que consegue ser pior ainda, cerca de 90% das ruas não são asfaltadas, apenas a Avenida Marechal Tito, que é a principal, tem asfalto, tem 99, 919% dos córregos correndo a céu aberto, apenas na teoria, porque na pratica as favelas tomaram até dos córregos e estão em cima deles, fica mais perto do centro de Guarulhos do que do centro de São Paulo, Chuck Norris foi o 1° a chegar nesse bairro. Diz a lenda que Chuck Norris procurava um banheiro, então como não achou uma privada fez suas fezes ali mesmo no Itaim.

Indiaquera e Baianases: Para os nerds são conhecidos como 'Itaquera' e 'Guaianases'. São compostos 100% pelo pobre clássico: torce para o Corinthians (até a estação do metrô é Corinthians-Itaquera), se espreme no ônibus e no metrô para ir trabalhar do outro lado da cidade como pedreiro, porteiro, empregada doméstica ou operador de telemarketing, e a única diversão no fim de semana é se amontoar no barraco da laje para comer churrasquinho de gato, tomar cerveja e dançar pagode com os amigos.

Ipiranga: Bairro odiado por todos os brasileiros, pois foi aí que Dom Pedro cagou e o Brasil nasceu. Hoje em dia é habitado por uma classe média decadente.

Itaim Bibi: Bairro onde só tem riquinhos, como pattys e boyzinhos, que se acham a última bolacha do pacote.E só esquecem que são do 3ºmundo...subdesenvolvidos...

Jabaquara: Tem sua população composta de 1% de moradores, 25% de habitantes do ABC que fazem baldeação dos ônibus da Metra pra linha Azul do Metrô e 74% de surfistas, farofeiros e afins que descem pro Reino de Santos. Tem como atração turística os aviões que passam dando rasante tentando descer no porta-aviões, ops, aeroporto de Congonhas. Totalmente dominado pelo tráfico.

Jaguara: Bairro de 'exilados políticos' da União Soviética. Aqui você tem o prazer de escutar as pessoas falando um idioma sem vogais, totalmente diferente do resto da cidade!!! Além de você nunca saber onde fica a padaria ou o boteco por aquelas letras toscas. Único lugar do mundo onde as pessoas têm orgulho de serem russas ou polacas. Dominada pela Máfia Russa e pela Reversal Russa.

Jaguaré: É um bairro com riquinhos filho de papai que estudam na USP, e pobres miseráveis de mais uma favela que fica na marginal, favela com vista para o Shooping Villa Roubos, é um bairro de grande desigualdade, de um lado os ricos são-paulinos que soltam a franga, e de outro os pobres corintianos assaltantes de carrinho de hot dog.

Jaraguá: Também conhecido como Jaramaica a terra dos regueiros paulistanos e é também o lugar onde localiza-se o monte sagrado Pico do Jaraguá, o ponto mais alto de São Paulo e o cartão postal do bairro, de lá pode-se ver o santuário do Silvio Santos, o prédio do SBT.

Jardins: Quatro bairros também da zelite brasileira... É também o maior reduto de concentração de veados por metro quadrado, que se concentram no famoso Shopping Gay Caneca. Simplesmente um LUXOOO!

Jardim Ângela e Jardim São Luís: Só tem favela, traficante e bala perdida para tudo quanto é lado. Diz-se que 110% das moradias desses lugares são favelas. Na verdade morre mais gente lá do que no Iraque. A vantagem para os moradores é que eles podem dizer sem mentir que moram nos Jardins, e na Zona Sul. Apesar de dizerem o contrario, Jeremias nasceu e cresceu lá. Segundo a história, lá era um lugar mais chique do que todo o resto de Londres, mais Chuck Norris chegou lá e não gostou do bairro... O resto como vocês sabem, é história.

Lapa: Mais um bairro paulistano que se divide em quatro, segundo os corretores de Arranha-Céus da Carlos Weber: Lapa de Cima, Lapa de Baixo (essas duas divididas pela Linha do Trem), Parque da Lapa (área próxima ao cemitério, local do ponto final do '8615/10 - Pq da Lapa-Terminal Pq Dom Pedro II') e City Lapa (versão piorada de Moema). Bairro totalmente sem graça de se morar, porque nem reforma se pode fazer nas casas. Famoso pela calma rua 12 de Outubro e pela maior feira livre do mundo, conhecida como Ceasa (ou Ceagesp para os mais nerds). Possui um dos melhores hospitais públicos da América Latina, o SOCORROcabana.

Liberdade: Bairro japonês, mais japonês que Tóquio. Dominado pela Yakuza e por otakus o_O'. À noite, existe uma grande variedade de prostitutas comidas pelo 'Velhinho que comeu e não pagou'.

Marsilac: Segundo o Padre Quevedo, isto non ecziste. Provas disso é que dizem que de lá dá para ver o mar, tem uma reserva de Mata Atlântica e só se chega de helicóptero. Em plena cidade de São Paulo. Reza a lenda que o bairro tem vista para o mar, visto que está a 8 km do litoral.

Moóca: Aí estão os italianos carcamanos maledettos fazedores de pizza e as nonnas. Os habitantes deste bairro são conhecidos como Mooconheiros e são os únicos no país que torcem para o Juventus - de longe, o pior time do Brasil. Na verdade a Moóca é uma espécie de filial napolitana em São Paulo, e até os moradores acham que estão em outra cidade, tanto que inventaram até um hino para o próprio bairro. Dominada pela Máfia.

Moema: Para quem tem dinheiro, é o Éden da cidade. Em nenhum outro lugar do mundo se concentram tantas putas de luxo quanto nesse lugar. Por isso é o lugar preferido escolhido pelos executivos trambiqueiros em geral para morar. O problema é que existem outros trambiqueiros além deles que circulam pelo bairro - o que justifica o alto índice de arrastões que acontece todo dia lá.

Morumbi: Sede do maior estádio da cidade, o 'La Bambinera'. Bairro mais freqüentado pelos moradores dos Jardins - bambis, são-paulinos gays, as mansões dos multibilionários ficam na parte alta, enquanto as favelas ficam na parte baixa. Assim como o Rio de Janeiro que tem a Baía de Guanabara, o Morumbi também tem um esgoto a céu aberto: o Rio Pinheiros (que ainda é mais limpo que a guanabara). No Morumbi também é onde fica mansão de Sílvio Santos, a Domus Abraveneum.

Parelheiros: Apesar de tudo, tem a 'honra' de ainda ser chamado de São paulo, fica a 2 horas da outra ponta do mundo, lá mora o carteiro Jaiminho. É um lugar bom para quem não gosta de civilização, pois o homem branco ainda não chegou até lá. Além disso, é desse terminal que sai um ônibus chamado 'Papai Noel'. Se Parelheiros já fica na puta que pariu fim do mundo, imagine Papai Noel.

Penha: É o bairro dos manos. Quem vai até essas quebrada precisa ir prevenido para não olhar para nenhuma mina, nem ir vestindo a camisa do Parmera, senão vai arrumar treta com os truta.

Perdizes/Pompéia: De um lado, só tem os estudantes maconheiros da PUC e músicos decadentes. Do outro, sedia o grande chiqueiro da cidade: o Parque Antártica. Facilmente um carro fica na vertical, pois suas ruas são absurdamente ingremes.

Perus: Bairro misterioso localizado além da civilização.

Pinheiros: Se Moema é o bairro das putas de luxo, Pinheiros é o bairro dos filhos dessas nobres senhoras: quase todos os políticos e ex-prefeitos da cidade moram nesse lugar. Os filhos deles são os vagabundos que passam o dia em algum boteco da Vila Madalena divagando sobre o quão injusta é a sociedade moderna (menos com eles, é claro), e as esposas são outras putas de luxo, que sempre fazem as compras de mês na Daspu. Em pinheiros fica o prédio mais feio
(eufemismo) da cidade, o edifício Villa Europa.

Pirituba: Considerados por muitos como a Acre da cidade, terra de pagodeiros metidos a ricos. Os moradores afirmam que são descendentes de holandeses, só para não dizerem que são simplórios nordestinos. Aliás, o consumo de maconha e a viadagem do bairro são semelhantes a Amsterdã. É a terra de importantes personalidades como a Tua Mãe, Inimigos da HP e Snoopp Dogg. Dominada pelo tráfico.

Ponte Rasa: Todo mundo que mora lá sempre fala que mora na Penha, as unicas pessoas que conhecem esse bairro são as pessoas que usam como rota a Avenida São Miguel.

São João Clímaco: Isso é um bairro? É tão vergonhoso e decadente que os moradores dizem que moram no Ipiranga, mas não muda muita coisa. A maioria tem seu dia-a-dia nas cidades vizinhas do ABC, de tão inútil que é seu bairro. Metade da Favela do Heliópolis se concentra neste local. Corinthianos por toda a parte.

São Miguel Bahiano: Mais conhecido como 'São Miguel Paulista' pelos nerds, tambem conhecido como o enclave da Bahia na capital: 99,99% dos habitantes são nordestinos, o restante é filho de nordestino, casado com nordestino, ou é amigo de nordestino. É a terra natal do grande cantor da dor de cotovelo Antônio Marcos e da cantora Tecno-Brega-Sertaneja Roberta Miranda. Tem um forte movimento separatista que quer separar o bairro da cidade, pois teve a sua secular autonomia anulada pela Ditadura Militar. A diversão nos finais de semana é encher a cara no Bar do Coquinho e nos 20.000 bares que infestam o bairro (uma média de 1 bar para cada 10 habitantes).. Também pode-se alugar filmes piratas que detonam o seu DVD ou cuidar-se da vida alheia em rodas de senhoras (leia-se fofocas). O esporte do bairro é fazer a famosa TV a gato nos finais de semana, porem com o roubo dos cabos dos postes e a substituição dos mesmos por fibra ótica, o laborioso povo de St. Michael City criou uma nova categoria de comércio: A TV A GATO DIGITAL. É só procurar o seu amigo que fez 3 anos de FATEC e pronto - você tem um cartão de acesso clonado ou um receptor 'batizado' para acessar a Net, a NOSSATV, a SKY, a TVA, etc...; Dominado pelos bandidinhos pés de chinelo que fingem que são do P.C.C. e do tráfico..., mas são tudo uns Zé Manés!

São Mateus: Um dos bairros mais corintianos da zona leste, já dá pra imaginar como é, um bairro favelado, um bairro dividido em 3 distritos na teoria mas, na verdade, são 3 complexos favelisticos, fica perto de cidade Tiradentes e do Fim do Mundo. Os outros 2 distritos são Iguatemi e São Rafael, onde tem muita fazenda e muita invasão de favela. O jardim da conquista, por exemplo, conquistado pelo MST, é o bairro onde os mano e mina da zona leste dança um funk, ou canta racionais, ou dança um axé no maior estilo reboloso.

Santana: Tem o sambódromo e o horto florestal. Fica na zona norte e é habitado por uma classe média decadente que tenta a todo custo imitar os bairros nobres da zona sul, só que sem a mesma competência. É o bairro mais populoso da cidade e ocupa toda a porção norte da cidade de São Paulo. Mesmo quem mora em outros buracos da região como Vila Guilherme, Tucuruvi, Cachoeirinha e Brasilândia invariavelmente dizem que moram em Santana. Antigamente a linha do metrô acabava em Santana, mas os moradores idiotas achavam que na verdade a estação de metrô de Santana era a primeira.

Santo Amaro: O terror dos petistas. Ocupado principalmente por empresas multinacionais e seus CEOs. O curioso é que o bairro também tem dois teatros, mas nenhum shopping decente por perto. É onde se encontra o candidato paulistano às Novas Sete Maravilhas do Mundo: a Estátua do Borba Gato.

Sapopemba: É um bairro onde 90% da população cheira maconha e fuma cocaína, isso mesmo, eles ficam doidões e chegam a esse ponto. Seus lugares mais chiques são o morro do Jardim Elba, onde ficam os maravilhosos barracos que são verdadeiras esculturas de madeira, e por que não a COHAB Teotônio Vilela, onde, gentilmente, moradores não conseguem vivem 5 anos seguidos e morrem de bala perdida, e assim abrem espaço para mais uma familia conseguir seu 'apê' na COHAB. Dizem que a vó da tati quebra barraco morava na sapopemba e foi eleita a miss sapopemba de 1624.

Tatuapé: Bairro dividido em dois pela linha do Metrô. De um lado (onde tem o Corinthians), vivem os pobres do bairro. No outro vivem os novos-ricos, novos-trambiqueiros, novas-bibas e novas-siliconadas. O ícone do bairro é o Seu Creysson, já que todo tatuapeense tem grana, mas não sabe nem assinar o nome. A melhor maneira de irritar um tatuapeense é lembrá-lo de que ele mora na zona leste, uma vez que eles não se misturam com a gentalha. Da parte pobre... Nem vale a pena citar, não tem nada lá além de uma pista de corrida para ônibus que vão pra puta que pariu - também conhecida como Celso Garcia.

Tucuruvi: Lá tem a primeira estação do metrô... Ou seria a última?

Vila Carioca: Metade da Favela do Heliópolis. Donos de um solo contaminado pela Shell. Possui seu próprio time de futebol, corinthianos disfarçados. Frequentadores das cidades vizinhas do ABC, principalmente o Extra SCSul.

Vila Formosa: O bairro se divide em três partes: o cemitério, onde só tem morto, o Jardim ANALia Frango onde moram os pseudo-ricos e o restante do bairro que é totalmente pseudo-ANALia Frango. Quem mora parte leste da Vila Formosa sempre diz que mora no ANALia Frango, que é mais riquinho. E quem mora no timor extremo leste 'Jd.' Vila Formosa diz que mora na 'Vila' Formosa. Assim como quem mora no rio da Vila Antonieta diz que mora no Jd. Vila Formosa.

Vila Madalena: Simplesmente a maior concentração de vagabundos, cachaceiros e filósofos de almanaque do planeta (perde somente para o Rio de Janeiro e Paris).

Vila Maria: É um bairro ultra-poluído, onde existe fluxo e refluxo de caminhão o dia inteiro. Fica na saída para o Rio de Janeiro e para Belo Horizonte. O bairro inteiro é sustentado pelas empresas de transporte de cargas e montadoras de caminhão. É famoso por ter sido base eleitoral de Jânio Quadros. Após sua morte seus acólitos roubaram seu corpo do cemitério e o esconderam em algum galpão abandonado e para alugar (ou seja 80% do bairro) com esperanças de ressucitá-lo algum dia.

Vila Mariana: Bairro de velho, grudado com o Parque do Ibirapuera. Mais da metade das residências são apartamentos de hospitais. As famílias que moram lá se acham ricos, tradicionais e, em maioria, evitam contato com pessoas comuns, contraditos quando comparecem em festinhas juninas em terrenos baldios.

Vila Nova Conceição: Bairro de novos-ricos com cachorros e crianças. É também o cenário preferido da Rede Globo quando a personagem metida da novela mora em São Paulo.

Vila Prudente: Primeiro bairro da Zona Leste entre Ipiranga e Mooca é um bairro onde os moradores acham que são ricos porque compraram um sobradinho e fizeram um esticadinho com laje pra tomar Sol, Muitos vagabundos e maconheiros, muito cara chato e babaca dando uma de bacaninha, onde não saem da padaria Center J, e todo mundo diz que estudou na merda do João XXIII.

Vila Ré: Bairro com maior concentração de fofoqueiros e fofoqueiras por cm³ e não importa para onde vá tem alguém de olho e falando de você. Muitos moradores se negam a falar onde moram devido às piadinhas de duplo-sentido sobre o bairro.

4 comentários:

Fernando disse...

Nanda
devo ser muito burro pq revirei teu blog atrás do seu contato e não consegui achar. To me arrumando pra mochilar no chile e to lendo todos os seus posts atrás de dicas. Queria falar com você. Rola?
MSN: fernandoamarante@gmail.com
valeu

Erick Smith disse...

O ex-dono da Sahara mora no Grajaú!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rodrigo Barbieri disse...

Ah, São João Clímaco, Vila Carioca e afins não estavam no texto original definitivamente!

Nanda disse...

Eu recebi assim! Eu já vi várias versões dele, acho que quando a pessoa não via o bairro dela na lista, ela escrevia e repassava! Eu queria ter mudado do ABC hehe mas nem mexi!